+51-984654421

E-mail: atendimento@perugrandtravel.com

pgrandtravel

Atendimento 24 horas

Top

Projetos Comunitários

O que é um projeto comunitário?

Um projeto comunitário é uma ferramenta na qual a solução para um problema está definida ou a satisfação de uma necessidade é sentida por uma comunidade. É um plano de ação detalhado para resolver um ou vários problemas ou as necessidades coletivas de uma certa comunidade.
Um projeto comunitário também é uma combinação de atividades orientadas que satisfazem ou resolvem as necessidades urgentes de uma comunidade. É direcionado às pessoas pertencentes à comunidade e àquelas que conhecem a verdadeira situação desta área em particular.
Os projetos coumunitários formam os projetos sociais, que resultam na melhoria da qualidade de vida das pessoas pela satisfação de suas necessidades básicas.
Estes projetos precisam ser meticulosos o suficiente para que possamos responder às necessidades das comunidades trazendo soluções de uma maneira metodológica e levando em consideração os planos de desenvolvimento municipal, estadual e nacional.

Por que realizamos projetos comunitários?

Participando destes projetos comunitarios você poderá oferecer ajuda a estas comunidades locais.
Projetos comunitários são muito importante porque permitem a resolução de problemas e/ ou satisfazem as necesidades importantes de uma certa parte da população. Seu objetivo é procurar soluções para problemas específicos permitindo-nos melhorar as condições sociais da poupulação. Estes projetos são geralemente ajustados à produção de alguns produtos sociais ou ao benefício de serviços sociais específicos.
Realizando estes projetos comunitarios somos capazes de ajudar as comunidades que vivem na extrema pobreza.

A quem os projetos comunitários são direcionados?

Os projetos comunitários são exclusivamente direcionados àquelas comunidades que precisam de ajuda para melhorar a condição de vida de seus habitantes, assim como para o desenvolvimento de uma comunidade.

Quem se beneficia com o projeto?

Realizando projetos comunitarios, os únicos beneficiários são os habitantes destas comunidades rurais que sofrem com a extrema pobreza, criando uma maneira de melhorar sua qualidade de vida.

Por que a Peru Grand Travel decidiu realizar seu primeiro projeto com a comunidade de Paru-paru?

A empresa Peru Grand Travel optou em realizar o primeiro projeto comunitário com a comunidade de Paru-Pau devido ao índice de pobreza muito alto, mesmo que haja programas de apoio do estado direcionados às comunidades indígenas e rurais. Estes programas não ajudam a comunidade de Paru-Paru, deixando-a abandonada pelas autoridades.

Objetivo:

Ajudar a reduzir o alto índice de pobreza na comunidade rural de Paru-Paru.

Paru-Paru e Peru Grand Travel

COMO ALCANÇAREMOS ISTO?

Projeto turístico ecológico nas lagoas de Kinsa Ccocha e Azul Ccocha para o benefício da comunidade. Este projeto ajudará a gerar renda para os habitantes locais onde a comunidade será um elemento ativo nesta atividade turística. A comunidade de Paru-Paru recebe ajuda da agência Peru Grand Travel para realizar este projeto com sucesso.

Realizando conversas empresariais: realizando estas conversas empresariais com os habitantes de Paru-Paru fará com que possamos contribuir para o desenvolvimento da fonte de renda da comunidade. Estas conversas serão normalmente sobre turismo e como fazer com que as atividades diárias da comunidade contribuam para gerar renda para suas famílias.

Fazendo doações: é uma maneira de ajudar a comunidade de Paru-Paru durante os meses de inverno doando gêneros alimentícios que podem ser úteis para toda a comunidade no combate às fortes temperaturas baixas entre os meses de maio a outubro.

LOCALIZAÇÃO DA COMUNIDADE DE PARU-PARU:

A comunidade de Paru-Paru está localizada no noroeste da parte alta do distrito de Pisac, na região ecológica Quichua chamada Suni a 4.500m de altitude e a 11km de distância. Para acessar esta cidade é necessário viajar por uma estrada de terra que começa no centro da cidade de Q’ello-Q’ello, passando pela comunidade de Amaru terminando na comunidade de Paru-Paru.

TEMPERATURA:

A temperatura durante a estação chuvosa baixa a 4,5ºC e alcança uma temperatura média de 16ºC. Na época de seca, também conhecida como inverno, as temperaturas caem a 3,7ºC e o frio é muito intenso.

CRIAÇÃO DA COMUNIDADE:

A data conhecida da criação da comunidade rural de Paru-Paru é 21 de maio de 1952. Todos os anos em 21.05 há atividades para celebrar a comunidade de Paru-Paru.

AUTORIDADE:

A comunidade de Paru-Paru localiza-se no distrito de Pisaq. A autoridade principal da comunidade é o prefeito de Pisaq: Julian Quispe-Quispe.

MORADIAS NA COMUNIDADE DE PARU-PARU:

A maioria das moradias na comunidade de Paru-Paru tem uma influência rural, utilizando adobe como material estrutural predominante assim como para rejuntar azulejos e palha para proteger contra o frio dos Andes.
A maioria das moradias desta área rural estão ligadas a sua atividade produtiva como por exemplo, espaços para a criação de gado vacinado como ovelhas, porcos e outros animais mais jovens Isto coloca em risco a possibilidade de contaminação por qualquer doença que um habitante local adquira.

NÚMERO DA POPULAÇÃO:

De acordo com o censo realizado em 2007, a comunidade de Paru-Paru tinha 144 moradiais rurais e uma população de 652 habitantes.

ATIVIDADES DIÁRIAS DA COMUNIDADE DE PARU-PARU:

A comunidade de Paru-Paru vive da agricultura e do turismo. Eles se dedicam à agricultura, mas também trabalham como carregador uma vez que esta atividade gera uma renda considerável.

A principal atividade de algumas partes da população da comunidade é a agricultura, seguida de pastoreio, entretanto a atividade artesanal, como consequência da recente incursão de turistas, está crescendo a passos largos.

RECURSOS DE GRANDE IMPORTÂNCIA DA COMUNIDADE DE PARU-PARU:

A comunidade de Paru-Paru tem potencial em recusos hídricos devido às lagoas de Ccocha e Azul Ccocha. As reservas hídricas são importantes para aguar as colheitas do fundo do vale intermediário e para o povo Quichua no distrito de Pisac. Este ambiente natural e ecológico é vantajoso para a deslumbrante presença da flora e fauna selvagens.

ÍNDICE DE POBREZA:

Há um alto índice de pobreza e abandono na comunidade de Paru-Paru o qual aumenta os problemas com saúde resultando em um alto índice de mortalidade infantil e de idosos devido à falta de instalações de saúde nas comunidades. Estas instalações ficam distantes.

RELIGIÃO:

A maioria dos habitantes da comunidade de Paru-Paru são católicos, entretanto sua devoção está íntimamente ligada à religião Andina. Eles continuam a manter as crenças de seus ancestrais Pachamama e Apus.
O relacionamento especial com o meio ambiente que é considreado sagrado é expresado em festivais por todo o ano tais como Santuruma Tinkay, uma evocação de gratidão a Pachamama. Este festival é feito para ter uma boa produção de batatas nativas e manter a biodiversidade associada ao conhecimento da tradição local. Há também um festival para suas fazendas conhecidas como Papa Watay, que pode ser traduzido como “Aprisionamento do espírito das batatas”, realizado em maio ou junho, assim que a colheita da batata começa.

FESTIVAIS RELIGIOSOS:

A comunidade de Paru-Paru tem 03 festivais religiosos importantes:

  • Señor Dulce Nombre de Jesús (comemorado em 6 de setembro)
  • Santísima Virgen de Magdalena Concebida
  • San Isidro Labrador

As atrações naturais da comunidade de Paru-Paru são:

  • Lagoa de The Kinsa Ccocha
  • Lagoa Azul Ccocha

Description of the Paru-Paru community:

Location of the Paru-Paru community:

The Paru-Paru community is located to the northwest of the district of Pisac in the upper part, in the Quechua ecological region called Suni at 4,500 meters above sea level, at 11 kilometers in distance. To access this town, you need to travel along a dirt road, which begins in the central town of Q’ello-Q’ello, passing by the Amaru community, which culminates into the Paru-Paru community.

Temperature:

The temperature during the rainy season gets down to 4.5 degrees Celsius and reaches an average temperature of 16 degrees Celsius. In the dry season, also known as the winter season, the temperatures drops to around -3.7 degrees Celsius, with the coldness being quite strong here.

Creation of the community:

The known date of the creation of the rural community of Paru-Paru is the 21st of May 1952. Every year on the 21st of May, they put on activities here to celebrate the community of Paru-Paru.

Authority:

The community of Paru-Paru is located in the district of Pisaq. The main authority of the community is the mayor of the district of Pisaq: Julian Quispe Quispe.

Dwellings in the Paru-Paru Community:

Most of the dwellings in the Paru-Paru community have an obvious rural influence, using both adobe as the predominant structural material as well as in the covering of tiles and straw to obtain their own weather conditions of the Andes.

Most of the dwellings that are found in this rural area are linked to their productive activity that is to say that they have spaces for the raising of vaccinated livestock such as for sheep, pigs, and younger animals. This is a factor that puts to risk the possibility of contagiousness of any illness that the local inhabitant ends up getting.

Number of population:

According to the census conducted in the year 2007, the Paru-Paru community had 144 rural dwellings with a population of 652 inhabitants.

Daily activities of the Paru-Paru community:

The Paru-Paru community has an economic livelihood dependent on the agriculture and touristic activity that goes on in the community. They dedicate themselves to agriculture but due to the fact that working, as a porter is a considerable form of income, they also are porters.

The main activity among some parts of the population of the community is agriculture, followed by herding, however artisanal activity, as a consequence of the recent incursion of tourists, is growing at an enormous pace.

Resources of great importance of the Paru-Paru community:

The Paru-Paru community has potential in hydric resources because of the Ccocha and Azul Ccocha Lagoons being the biggest factor. The hydric reserves are most important for watering their crops from the bottom of the intermediary valley and for the Quechua people in the district of Pisac. This natural and ecological environment is advantageous for the stunning presence of wild flora and fauna.

Poverty Index:

There is a high poverty index and abandonment in the Paru-Paru community, which increases health problems in which results into a high index of mortality in children and older adults, due to the lack of health facilities within the communities. The health facilities are all located further away.

Religion:

The majority of the inhabitants of the Paru-Paru community are catholic, however their worship is intimately linked to the Andean religion. They continue to maintain their ancestral cult beliefs of the Pachamama and the Apus.

The special relationship with the environment, which is considered sacred, is expressed during festivals throughout the year, such as the Santuruma Tinkay, an invocation of gratitude to the Pachamama. This festival is in hope of bringing the good production of native potatoes and the maintaining of the associated biodiversity to the knowledge of local tradition. There is also a festival for their farms, known as the Papa Watay, which can be translated as the “Imprisonment of the Spirit of the Potatoes”, held in May or June, once the potato harvest has started.

Religious Festivals:

The Paru-Paru community has three important religious festivals:

  • Señor Dulce Nombre de Jesús (celebrated every 6th of September)
  • Santísima Virgen de Magdalena Concebida
  • San Isidro Labrador

Tourist Attractions in the Paru-Paru community:

  • The Kinsa Ccocha Lagoon
  • The Azul Ccocha Lagoon